RSS Facebook LinkedIn Twitter

Quais são os critérios utilizados para promover pessoas nas Organizações?

Postado por Lisandro Zanotto | em Geral, Gestão, Liderança | no dia 07/02/2012

Nenhum comentário

Atualmente, uma das preocupações das empresas é como reter talentos. Como a mão de obra qualificada está cada vez mais escassa, reter talentos e motivá-los tornou-se questão de sobrevivência nas Organizações.

Quando se fala em estratégia na área de Recursos Humanos, algo que tem deixado a desejar é quais são os critérios para a promoção de pessoas. Boa parte das empresas não tem uma política bem definida. Assim, muitas vezes pensando em agradar um colaborador tecnicamente excelente, transfere-o para uma área administrativa que não está adequada ao seu perfil. Neste caso, colaborador e empresa saem perdendo.

O uso da velha estrutura horizontal, baseada na valorização da pessoa porque ela foi promovida a um cargo gerencial hoje é vista como um problema quando se pensa em reter talentos, principalmente em empresas que têm a inovação como carro chefe de seus negócios. Por isso, hoje empresas apostam em uma nova estrutura, as chamadas carreiras em Y.

Este novo modelo permite valorização e motivação tanto ao colaborador que não tem perfil para área administrativa quanto para o colaborador que anseia por um cargo gerencial. Neste caso, companhias jovens na área de tecnologia saem na frente. Na sua grande maioria, estas empresas são compostas por jovens que buscam outros valores e motivações.

Outra questão importante a ser levada em conta quando tratamos de reter talentos com grau elevado de motivação é o fato de sabermos o que motiva cada um. Muitas vezes, o aumento de um determinado benefício pode motivar uma pessoa muito mais do que uma promoção.

Quando na organização existe uma estratégia bem definida para promover seus colaboradores, a probabilidade de ocorrer promoções equivocadas é praticamente eliminada. Afinal, você pode crescer na carreira sem precisar virar um gestor.

Envie seu comentário:

(*) Preenchimento obrigatório